top of page

A Essência da Navaz, parte 2


Semana passada perguntei a você: ”Que espaço o seu passado deixa para a sua liberdade hoje, e como trilhar novos caminhos sem nos perdermos. Minhas maiores descobertas vieram das dúvidas mais intrincadas do meu ser, e novamente me pergunto: "como posso trilhar novos caminhos sem me perder?” Foi a partir deste questionamento que decidi voltar para a minha primeira coleção, Metamorfose, e tornar a família Beleza Bruta como protagonista deste novo ser. Decidi explorar essa imensidão que carrego no peito, e me aprofundar no questionamento do que é o belo. A Beleza Bruta é uma coleção questionadora. Ela faz a ligação entre o concreto e o abstrato, sem deixar de lado a sua elegância, atemporalidade e versatilidade. Por ser trabalhada com pérolas barrocas, cada joia apresenta a sua beleza única e singular, assim como a pessoa que a carrega.

As pérolas foram consideradas as primeiras gemas preciosas da humanidade. As escrituras mais antigas, que mencionam as pérolas, datam de cerca de 2.000 anos A.C. Portanto, não importa a sua idade, estilo ou em que lugar do mundo esteja, as pérolas são universais, absolutamente versáteis e conferem a você ainda mais elegância e beleza, elevando qualquer look. Depois de tanto tempo reclusos e reviravoltas no mundo nos últimos anos, como não mergulharmos na nossa própria imensidão e sentimentos? As pérolas vêm das águas, doce ou salgada, águas que são simbolicamente relacionadas às emoções humanas. Além disso, elas também têm significados e simbolismos importantes, representam feminilidade, criatividade e pureza, possuem propriedades de cura e purificação. Afinal de contas, são produzidas para barrar um processo de inflamação das ostras. Não é incrível imaginar como corpos invasivos formam algo tão belo?!



3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Atemporais

As pérolas são escolhas Clássicas e tradicionais. Se você revisar o álbum de fotos de casamento da vovó, lá estarão elas, e se você visitar o álbum de fotos de casamento da sua prima, lá estão elas no

Comments


bottom of page